sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O Costa Concordia

Como a próxima viagem a partilhar será a viagem que fizemos no Costa Concórdia em Outubro de 2009, decidi elaborar um pequeno texto com algumas informações sobre este malogrado navio da Costa Cruzeiros.

O Costa Concórdia em Nápoles!
O Costa Concórdia era um navio transatlântico com lotação para cerca de 4 890 pessoas (3 780 passageiros e 1 110 tripulantes) construído pelos estaleiros Fincantieri - Cantieri Navali Italiani S.p.A., em Trieste. Operado pela italiana Costa Cruzeiros, pertence ao grupo de navios da Classe Concórdia utilizados por esta empresa e também pela sua empresa-mãe, a Carnival Cruises.

Na sua cerimonia de inauguração, a garrafa de champanhe, tradicionalmente lançada contra o casco do navio como forma de "baptismo", não partiu, o que desde logo não foi um bom prenuncio segundo as tradições marinheiras.

O Costa Concórdia era um navio de cruzeiro muito voltado para a diversão, desporto, lazer e descanso, sendo que das 1 500 cabines, mais de 500 dispunham de varandas com vista para o mar.



Encontrava-se extremamente bem equipado e foi um dos navios onde senti mais prazer em navegar. Talvez como ponto negativo a sua decoração exageradamente colorida e trabalhada para o meu gosto pessoal, mas esta característica é típica dos navios italianos e da Costa, em particular.


O nome do navio, Concórdia, simbolizava paz e harmonia entre pessoas e países. Grandes cidades como Paris, Roma, Londres e Atenas, cidades europeias, eram lembradas na identificação das diferentes áreas do navio, e as pontes foram batizadas com nomes em homenagem a países da Europa: Olanda (ponte 1), Svezia (ponte 2), Belgio (ponte 3), Grecia (ponte 4), Italia (ponte 5), Gran-Bretagna (ponte 6), Irlanda (ponte 7), Portogallo (ponte 8), Francia (ponte 9), Germania (ponte 10), Spagna (ponte 11), Austria (ponte 12) e Polonia (ponte 14). Curiosidade é o facto do deck 13 por superstição não existir e como tal não ter recebido nome.

O Costa Concórdia realizava cruzeiros no Mediterrâneo principalmente pela Itália, Tunísia, Malta, Grécia, Chipre, Egipto, Tunísia e Ilhas Baleares.
A 13 de janeiro de 2012, o navio navegando junto à costa da Isola del Giglio, região da Toscana, abalroou rochas subaquáticas, devido ao seu calado. O acidente causou 32 mortes sendo que 2 corpos permanecem desaparecidos. Após um solavanco e um corte de corrente eléctrica, o comandante comunicou que havia uma avaria no gerador e que em breve a energia seria restabelecida. Esta informação, comprovadamente errada, retardou a evacuação do navio e terá sido responsável pelas mortes ocorridas no naufrágio.

Na sequência das inspecções efectuadas pelo imediato do comandante; este observou que o navio estava a meter água, pelo que foi dada ordem de evacuação do navio. Segundo comunicado do armador, o navio bateu num banco de areia, no entanto as fotos indicam claramente que a embarcação também bateu em rochas, ficando um pedaço de pedra preso ao casco rasgado do navio. O navio adornou a estibordo ficando aproximadamente dois terços dentro d'água.

Este lamentável acidente fica marcado pela atuação do Comandante Schettino que cobardemente (pelas informações disponíveis até ao momento) abandonou o navio sem garantir que as operações de evacuação estavam a decorrer corretamente. Infelizmente toda a “festa” em que se tornou este acidente e as atuações do Sr. Schettino só vieram denegrir a imagem que as pessoas têm dos cruzeiros. No entanto, é minha convicção que a empresa também é culpada da situação pois fechou os olhos a uma prática que sendo perigosa era muito apreciada pelos passageiros, a navegação mesmo junto à ilha com a possibilidade de existir iteração com os habitantes dessa mesma ilha. Enquanto correu tudo bem…

O Costa Concórdia era um navio gémeo do Costa Serena e do Costa Pacifica, que são os maiores navios da Costa Crociere em capacidade para o transporte de passageiros, todos eles construídos pelos estaleiros Fincantieri - Cantieri Navali Italiani S.p.A.. Estes navios deram origem a um grupo de navios de cruzeiro, a "Classe Concórdia".
Os navios desta classe são: 2006 - Costa Concordia; 2007 - Costa Serena; 2008 - Carnival Splendor; 2009 - Costa Pacifica; 2011 - Costa Favolosa; 2012 - Costa Fascinosa.