quarta-feira, 8 de junho de 2011

Fiordes da Noruega - Flamm

Dia 5 – Flamm

Uma vez mais ao chegarmos ao camarote tínhamos o programa do dia como prenda (curiosamente nunca tivemos aquelas figuras engraçadas que os camareiros costumam fazer e até já as vi no report da Sílvia, sinal que na MSC também o fazem!):





e o tambem já habitual folheto Nortravel:


Para o dia de hoje estava programada uma das excursões incluídas no preço e que consistia num passeio de comboio turístico. Um comboio que já fez parte da rede ferroviária da Noruega, entretanto deixou de o fazer, mas como o seu trajecto é lindíssimo foi aproveitada para exploração turística (em Portugal construímos barragens, noutros países fartam-se de fazer dinheiro com os turistas!!! mas isso são outras contas!)


O Orchestra atracado mesmo junto à povoação e à estação do comboio


O traçado percorre inicialmente um pequeno vale, onde se encontra a povoação de Flamm, começando depois a subir passando por uma sucessão de túneis, cascatas, penhascos, etc. até chegar à estação de Myrdal, onde se pode fazer o transbordo para a linha regular Oslo - Bergen. Tem um total de 20,2 kms, para em varias estações e faz uma paragem junto à cascata Kjosfossen, com 93 mts de queda de agua e onde fazem uma pequena encenação com uma cantora, a que a minha filha chamou de "trolina" em homenagem aos trolls, personagens imaginarias aqui desta região.


As guias Daniela(esq.) e Regina (drt), sendo esta a guia "local"










reparem na estrada a serpentear pela montanha acima.


a cascata Kjosfossen


a "trolina"
O caminho de ferro tem um desnível total de 863,50 mts com rampas de 55/1000 de inclinação (parece pouco, mas é o maior desnível do mundo em linhas de caminho de ferro convencionais!). Foram abertos 20 túneis e canalizadas 4 quedas de agua para a sua subida a 40 kms/h. A descida (não fizemos) é mais lenta, a cerca de 30 kms/h, utilizando para o efeito 5 sistemas de travão independentes.



Após a chegada a Myrdal, apanhamos o comboio regular em direcção Voss e dai fomos conhecer a cascata da juventude (a minha mulher fartou-se de beber agua, mas não acredito que tenha sucesso!).










a cascata da juventude





Depois, já no regresso ao porto, deparamo-nos com uma descida de respeito. Com cerca de 18% de inclinação e feita dentro de um autocarro posso dizer que ninguém "respirou" enquanto a mesma não acabou.








Entretanto paramos junto a uma aldeia viking, uma pequena aldeia que vivem ainda da mesma forma que os vikings o faziam. Fiquei com a ideia que será para turista ver até porque ao lado tem uma loja de souvenirs e pareceu-me que todas as excursões param lá.

a loja de souvenirs


A aldeia viking



Finalmente regressamos ao Orchestra, mesmo a tempo do almoço que hoje foi prolongado até às 15:30h (uma das poucas excepções!), depois de passarmos por um tunel que demorou cerca de 20 min a atravessar!




A nossa varanda


Após o almoço, e como o todos a bordo era às 17:30h aproveitamos para visitar as lojas junto ao porto, onde compramos alguns souvenirs e pude experimentar um bar com cerveja artesanal.




a cerveja artesanal "India" com um forte sabor a especiarias. Experiencia a não repetir!


Hoje o espectáculo foi: Emotion On Ice e como sempre fabuloso:










Até amanha em Stavanger!!!