quinta-feira, 11 de junho de 2009

As Noites Brancas do Baltico - S. Petersburgo I - Russia

5º Dia - 11/06/2009 – São Petersburgo – Rússia


Finalmente, o dia tão esperado chegou, já que tal como referi no inicio deste relato, São Petersburgo foi a principal razão para a escolha deste percurso. No meu caso, foi um regressar, já que há alguns anos estive alguns dias nesta magnifica cidade.

Este conhecimento anterior, foi extremamente importante porque desde logo permitiu fazer uma escolha dos locais a visitar, já que pretendia que a Virgínia, visse “in loco” tudo o que eu lhe contei e tanta curiosidade criou. Optamos por efectuar excursões do barco, devido ao problema dos vistos, já que segundo consulta feita à embaixada russa, o custo destes seria de 75€ por pessoa e todo o processo teria de ser tratado por uma agência de viagens russa. Neste momento, fiquei com alguma inveja dos espanhóis que por serem muitos, por terem fóruns especializados na internet, conseguem organizar-se em grupos e contratar agencias russas para efectuar as excursões, sem necessidade de visto e com preços muito atractivos. A agência russa a oferecer o serviço em português, eu consegui, só que pedindo para 3 pessoas por um city tour de 3 a 4 horas a módica quantia de 150€ por pessoa. Ainda pensei em “aliar-me” a um grupo de espanhóis, mas tive algum receio de o fazer.

Analisadas as possibilidades de excursões, optamos por no 1º dia visitar um dos palácios fora do centro, ou Tsarkoe Selo (Palácio de Catarina) ou Peterhof (Palácio de Pedro, O Grande) e no 2º dia comprar a excursão “Panorâmica de S. Petersburgo e tempo livre”, que basicamente trata-se de comprar o transporte para o centro e passar as autoridades russas.


Preocupemo-nos agora com este 1º dia. Como não conhecia Peterhof e não era possível visitar ambos sem abdicar de visitar o centro, optamos pelo Palácio de Pedro, O Grande, e não nos arrependemos.

Saímos cerca do meio-dia, pelo que não sentimos tanto o adiantar dos relógios em relação ao dia anterior, já que dormimos um pouco mais e tomamos o pequeno-almoço o mais tarde possível, já que não teríamos tempo para o almoço.



A viajem até Peterhof durou cerca de 1 hora, tempo em que a guia ia explicando alguma da história da cidade. Chegados ao Palácio, ficamos desde logo impressionados inicialmente pela quantidade de autocarros que vimos (o que significa filas no interior, invariavelmente), mas mal avistamos os jardins esquecemos os turistas e passamos a admirar os jardins e as suas fontes.






Não pretendendo dar lições de história, podemos referir, que depois da vitória sobre os suecos em Poltava, em 1709, Pedro, O Grande decidiu construir um palácio à sua dimensão. Uma visita a Versalhes, em 1717, reforçou ainda mais a sua vontade, pelo que empregando cerca de 5.000 operários e engenheiros, levou a cabo a sua grandiosa obra. De salientar que nenhuma das fontes existentes no palácio emprega meios mecânicos para o seu funcionamento, sendo antes as nascentes subterrâneas dos Montes Ropsha, a cerca de 22 kms de distância, que alimentam as mesmas e depois a água segue o seu curso até ao Golfo da Finlândia.




A Grande Cascata que comemora o triunfo sobre os suecos, simbolizado pelo Sansão a derrotar um leão:



















Como dentro do Palácio, não são permitidas fotos, infelizmente não posso mostrar a riqueza arquitectónica que é o interior. Ainda pensei em tirar algumas à socapa, mas as vigilantes assustam só de olhar para elas, quanto mais desrespeitar as suas ordens.

Já no final da visita, o Golfo da Finlândia ao fundo:


No regresso ao porto ainda passamos pela residência de férias do presidente russo na cidade:


Após o jantar pudemos apreciar o fenómeno conhecido como "noites brancas", que nos proporcionou imagens fabulosas.

O sol sob as cúpulas da cidade





O sol a esconder-se:



Com estas cores deixei a maquina registar imagem atrás de imagem, sem preocupação sobre o que captava:




E uma ultima já pela madrugada dentro, numa altura em já anoitecera, ao contrário de outros dias:


Como já se fazia tarde e a noite de sono ia ser curta, regressamos à cabine para um merecido descanso.

Amanha, temos passeio pelo centro da cidade...

Então até já!!!